Confirmado! Xiaomi Mi 10 chega no primeiro trimestre como pioneiro a ter Snapdragon 865

Padrão

Lançamento Xiaomi pioneira
Conforme se aproxima a data de apresentação do próximo flagship da Xiaomi, novas informações surgem sobre o celular. Agora, o próprio fundador, presidente e CEO da fabricante chinesa, Lei Jun, confirmou mais detalhes a respeito do lançamento do Mi 10.

Em entrevista com a Qualcomm, o executivo afirmou que o smartphone chegará ainda no primeiro trimestre de 2020 e será o pioneiro a vir equipado com o Snapdragon 865. Isso ratifica o discurso de Lin Bin, durante o Qualcomm Tech Summit, em dezembro do ano passado.

Com a oficialização, este será o terceiro ano consecutivo que a Xiaomi irá estrear uma nova plataforma móvel top de linha da fabricante de chips. Foi assim com Mi Mix 2S (Snapdragon 845) e com o Mi 9 (Snapdragon 855).

Além disso, no segmento de intermediários, o Redmi K30 5G se tornou o primeiro a utilizar o Snapdragon 765G. A manutenção dessa sequência mostra a importância da parceria entre Qualcomm e Xiaomi.

Para completar, Lei Jun declarou que os planos da fabricante chinesa incluem o lançamento de, pelo menos, 10 celulares compatíveis com a rede móvel de quinta geração em 2020.

E aí, quais são as suas expectativas para o lançamento do Xiaomi Mi 10? Deixe sua opinião para a gente nos comentários abaixo.

Príncipe Saudita hackeou celular de Jeff Bezos da Amazon

Padrão

O telefone de Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon, foi hackeado em 2018 após receber uma mensagem no WhatsApp, enviada pelo príncipe da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, informou o jornal britânico “The Guardian”, nesta terça-feira (21). A publicação, que teve acesso a uma investigação sobre o caso, revela que uma análise demonstrou que “é altamente provável” que a invasão ao aparelho tenha ocorrido quando o herdeiro saudita enviou um vídeo infectado ao homem mais rico do mundo. De acordo com o jornal, ambos conversavam amigavelmente no dia 1º de maio de 2018, cinco meses antes do assassinato do jornalista da oposição saudita, Jamal Khashoggi, colaborador do “The Washington Post”, que também é propriedade de Bezos. A embaixada da Arábia Saudita nos Estados Unidos e nem a defesa do executivo comentaram o caso. Anteriormente, o regime saudita já havia negado ter acessado o celular de Bezos, quando ele acusou Riad de estar por trás da publicação do “National Enquirer” sobre detalhes de sua vida privada. Na ocasião, o tabloide americano utilizou fotos íntimas para chantageá-lo. Cerca de um mês antes da denúncia, Bezos anunciara seu divórcio com Mackenzie e teve detalhes de sua relação extraconjugal publicados pelo mesmo jornal. Segundo o “The Guardian”, seu telefone é inspecionado desde as primeiras reportagens publicadas, em janeiro de 2019.

Google, Microsoft e Facebook vão à Justiça defender Apple.

Padrão

Google, Microsoft e Facebook vão à Justiça defender Apple em disputa com o FBI.

A Apple está preste a ganhar apoio jurídico na disputa com o FBI que se arrasta há semanas nos EUA. Outros gigantes da tecnologia, como Google, Facebook, Twitter e a Microsoft, estão preparando ações individuais e conjuntas na Justiça americana para oficializar seu apoio à criadora do iPhone.

Facebook-Google-Microsoft

No linguajar da Justiça dos EUA, as empresas devem apresentar um “amicus”: moção oferecida por testemunhas voluntárias em um caso, mesmo que não tenham sido convocadas ao tribunal. Brad Smith, vice-presidente da Microsoft, chegou aoficializar seu apoio diante do Congresso americano na última quinta-feira, 25.

Ainda não se sabe quando essas empresas se apresentarão oficialmente à Justiça, mas a Microsoft prometeu uma ação para “a próxima semana”. A gigante do varejo online Amazon também pode estar se alinhando, ao lado de outras empresas menores de tecnologia, para entrar na linha de defesa da Apple. Cabe ao juiz do caso, porém, levar esse apoio em consideração ou ignorá-lo.

Entenda o caso

FaceGoogleMicrosoft

Em 2 de dezembro do ano passado, 14 pessoas foram mortas e outras 22 feridas na cidade californiana de San Bernardino em um atentado terrorista. Recentemente, a juíza federal norte-americana Sheri Pym ordenou que a Apple colaborasse com o FBI e desbloqueasse um iPhone 5c que era usado por um dos autores do homicídio em massa. Logo descobriu-se que os investigadores queriam, na verdade, uma “chave-mestra” para acessar mais de dez aparelhos.

Disponível no Google Play

ECONOMIZA CODE: 36404569

https://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/3.3.1/jquery.min.jsjQuery(document).ready(function() { $(window).scroll(function () { set = $(document).scrollTop()+”px”; jQuery(“#float-banner-ecoplay”).animate( {top:set}, {duration:2000, queue:false} );});});function fechaBanner(){var bannerEcoplay = document.getElementById(“float-banner-ecoplay”); bannerEcoplay.style.display = “none”; }

A Apple, por sua vez, recusou a ordem judicial alegando que “trata-se de uma medida sem precedentes” e que considera “uma ameaça à segurança de seus usuários”. Para a empresa, abrir uma “porta dos fundos” no sistema do iPhone para o governo é um convite para cibercriminosos e até espiões internacionais. Para conhecer melhor os argumentos de cada ladoapple

Aedes modificado por radiação deve começar em setembro, na Bahia

Padrão
  • O Aedes aegypti é resitente e causa zika, dengue e febre chikungunya

Em meio ao cenário de epidemia do vírus da zika na América Latina e no Caribe, a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) anunciou esta semana que vai transferir ao Brasil a tecnologia necessária para esterilizar machos do mosquitoAedes aegypti em uma tentativa de controle populacional do vetor na região.aedes_aegypti

O equipamento será enviado para a biofábrica Moscamed Brasil, na cidade de Juazeiro, região norte da Bahia. A instituição foi escolhida pela própria agência de energia nuclear das Nações Unidas e será a primeira biofábrica do mundo a utilizar a tecnologia de raios-x para esterilização de insetos e controle biológico de pragas.

Em entrevista à Agência Brasil, o doutor em radioentomologia pelo Centro de Energia Nuclear Aplicada à Agricultura da Universidade de São Paulo (USP) e diretor-presidente da Moscamed, Jair Virgínio, explicou que a chegada de um irradiador gama de cobalto-60 vai permitir à biofábrica a produção de até 12 milhões de machos estéreis do Aedes aegypti por semana.

Uma vez superados os procedimentos de desembaraço para a entrada do aparelho no país, sobretudo no que diz respeito às normas técnicas para equipamentos nucleares, a expectativa é que a produção em larga escala de machos estéreis seja iniciada até setembro. Já a liberação dos mosquitos está prevista para começar até o final do ano – inicialmente, em municípios com até 30 mil habitantes.

Segundo ele, a técnica a ser usada se assemelha a uma espécie de controle de natalidade do mosquito.Aedes-aegypti

É sempre bom lembrar que o macho não pica as pessoas. Ele se alimenta de substâncias açucaradas, como néctar e seiva. É a fêmea quem precisa de sangue para maturar os ovos e colocá-los. E a fêmea do Aedes copula uma única vez na vida

Agência Brasil: O Brasil tem o conhecimento necessário para utilizar esse tipo de tecnologia?

Jair Virgínio: Na biofábrica de Juazeiro, já temos um aparelho irradiador de raios-x que também foi doação da Agência Internacional de Energia Atômica. O processo com o irradiador gama de cobalto-60 é o mesmo. O que muda é a escala de produção, já que o irradiador de raio-x é um equipamento menor, sem capacidade para a produção necessária no combate à população de Aedes aegypti. Desde 2005, utilizamos a técnica de esterilização de insetos para controle de praga, sobretudo em moscas-das-frutas.

Agência Brasil: Como será feita a liberação dos machos estéreis do Aedes?

 

Custo do financiamento subiu mais de 30%! O que fazer?

Padrão

Se, no futuro, os juros forem reduzidos, você sempre terá a opção de realizar a portabilidade de seu financiamento para conseguir juros menores.

 

Essa é uma alternativa grátis que o sistema possibilita – de trocar seu financiamento facilmente –, então é seu dever aproveitá-la de forma inteligente.

 

Ficar esperando taxas menores de financiamento não faz sentido se o sistema permite que você se aproveite de taxas menores por meio da portabilidade.

casas financiamento

Entretanto, mais inteligente do que usar a portabilidade é minimizar ao máximo o uso de financiamento na sua vida financeira.

 

Se você só comprar imóveis que caibam em seu bolso, começando com um muito pequeno, se necessário, e aos poucos fazendo upgrades, sem usar financiamento, a diferença final será assustadora.

 

Se o imóvel dos seus sonhos custa R$ 500 mil e você deu a sorte de achar uma taxa amiga de TR + 8% (geralmente reservada para o servidor público), você vai pagar R$ 940 mil em 30 anos, incluindo juros e correção monetária.

 

Ao adquirir um imóvel menor e aplicar o dinheiro que seria usado nas prestações, você pode comprar o mesmo imóvel desembolsando um total de R$ 529 mil em cerca de 11 anos.

 

É uma diferença de R$ 411 mil entre as opções!

 

Intuitivamente, é fácil concluir que pagar um imóvel em 11 anos é melhor do que pagar um imóvel em 30 anos.

 

Adicionalmente, qual outra decisão de consumo vai proporcionar a você uma economia de 82% no valor do imóvel dos seus sonhos?

 

Provavelmente nenhuma.

 

Outra importante questão que ”esquecemos”

 

Nossa discussão hoje foi muito centrada na decisão de financiamento. E observamos duas dimensões: a) fazer ou não fazer um financiamento imobiliário e b) fazer agora ou esperar.

 

Outra questão importante é saber se devemos comprar um imóvel agora ou se devemos esperar o mercado ficar mais favorável.

 

Não é possível responder essa pergunta em poucos parágrafos. É um tema complexo que exige uma longa explicação, por isso estou preparando um relatório sobre o assunto para a semana que vem. Não perca.

Trump rebate Papa: deve rezar para eu salvar Vaticano do EI

Padrão

Em resposta às críticas do papa Francisco, o pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump disse que o líder católico deveria “rezar” para que ele vença as eleições e impeça o Estado Islâmico de atacar o Vaticano.

“Todos sabem que o objetivo final do Estado Islâmico é atacar o Vaticano. O Papa deveria rezar para que Trump se torne presidente para que isto não aconteça”, disse o magnata, em um evento na Carolina do Sul.

donaldtrump

Supporters of Republican presidential candidate Donald Trump wait for results to come in on Primary day at his election night watch party at the Executive Court Banquet facility on February 9, 2016 in Manchester, New Hampshire. Trump was projected the Republican winner shortly after the polls closed.

O Pontíficie, que já havia sido criticado por Trump por ser “muito politizado” e “não conhecer a história dos Estados Unidos”, disparou mais cedo contra o magnata e pré-candidato republicano à Casa Branca, que defende políticas contrárias à imigração nos Estados Unidos.

“Uma pessoa que pensa em construir muro, qualquer que seja, em vez de criar pontes, não é cristão. Isto não está no Evangelho”, disse o líder da Igreja Católica, em uma conversa com jornalistas dentro do avião que o levou do México à Itália, após uma viagem de quase uma semana ao continente americano.

Trump, que lidera várias pesquisas de intenção de voto nos Estados Unidos, disse que gostaria de construir um muro na fronteira do país e que deportaria cerca de 10 milhões de imigrantes.

papamexicoefe2

O magnata também já se envolveu em uma série de polêmicas devido às suas declarações de caráter xenofóbico. Questionado sobre se os eleitores norte-americanos deveriam eleger Trump, o Papa tentou se esquivar, mas não deixou de alfinetar o pré-candidato. “Não vou me intrometer. Só digo que este homem não é cristão por dizer estas coisas. Precisa ver se ele disse realmente isso ou não. Dar o benefício da dúvida”, comentou Francisco.

O Papa também rebateu a crítica de Trump de ser um homem “muito politizado” para ser líder da Igreja Católica. “Graças a Deus que ele (Trump) disse que sou um político, porque Aristóteles define a pessoa humana como ‘animal politico’, ou seja, sou humano. Sobre eu ser um ‘peão’, talvez eu seja, talvez não. Deixo para o povo julgar”, disse o Francisco.

Com informações da Agência Ansa.